Malu Benevides

Malu Benevides

Sou mulher, mãe e avó. Tenho 65 anos e gosto dos meus anos. Trabalhei por quase 40 como psicóloga clínica em consultório particular. Após a Iniciação que relato neste site, resolvi me aposentar, pois não mais desejava realizar o trabalho estrito de uma psicóloga. Um horizonte mais largo, promissor e criativo se abria diante de mim.

Desde a infância tenho experiências mediúnicas - ver, ouvir, canalizar e principalmente saber - que por muito tempo não consegui entender nem valorizar. Sempre fui muito intuitiva também, e os muitos anos de terapia que fiz, me ajudaram sobremaneira a refinar minha intuição: hoje sei reconhecer claramente quando "ouço a voz do meu coração". A vida interior sempre foi o mais importante para mim. Como C. G. Jung, eu poderia escrever minha autobiografia através de "Sonhos, memórias e reflexões". Li um bocado, fiz diversos cursos, muitas vivências, recebi inúmeras terapias alternativas e meditei bastante.

Medito de forma sistemática há uns 30 anos. O interesse central em minha vida sempre foi a espiritualidade. Não sou um tipo intelectual. Aquilo que não me fala ao coração não consegue conquistar minha atenção.

Posso seguir regras, mas não gosto de rigidez. Ao longo da vida, permaneci por mais tempo apenas naqueles grupos que podiam respeitar e honrar a autonomia individual de seus membros.

Em meu trabalho profissional como psicóloga nunca fui famosa, mas sempre fui respeitada como pessoa e profissional. Posso dizer que algumas pessoas me admiraram e me admiram. O que já é o suficiente para satisfazer a vaidade do meu ego. Rsrsrs

Necessito calma, silêncio e solidão em meu cotidiano. A Natureza ( repleta de seres e de vida) é a minha companhia favorita. Em doses moderadas gosto de conviver com as pessoas. Amo muita gente! Periodicamente recebo a visita de meus netos (três, ainda pequeninos), que reviram minha casa e minha vida pelo avesso. Nesta função de renovação as crianças são insubstituíveis!

Vivo numa pequenina chácara. A maior parte da área desta chácara é composta por uma mata nativa. Foi a existência desta mata que me trouxe para cá. Este lugar onde eu vivo é um Ser que eu amo. Seu nome: Ilê de Aroni.

Nota:

  • Ilê em Yoruba significa morada.
  • Aroni, na Mitologia Yoruba é um espírito da natureza companheiro do Orixá Ossãe, que é o Orixá dono das ervas.

A Autora

malu-benevides

O Caminho Espiritual sempre foi meu foco de interesse na vida adulta: estudo, reflexão, meditação, autoconhecimento, crescimento e transformação pessoal. Partilhar o que encontramos nesta jornada também é uma exigência do Caminho. Por isto estou aqui.