Ser Azul

Dia 5

Ser Azul


Começo a Meditação e meu Eu Superior me diz:

Bom dia.

Bom dia de todos os Seres de Luz.

Nossa aprendizagem continua célere e as mudanças já se fazem aparentes (estou mais em paz com minhas vertigens!). *

Serena (a gatinha do vizinho que agora não sai mais daqui de casa) participa deste trabalho de conscientização que vives:

Tem por função te acalmar, abrir e relaxar o teu coração.

Fica na paz.

Tudo segue seu curso em luz e paz.

Harmoniza-te com esta Mata que agora também é tua.

Harmoniza-te com esta maneira tão nova, tão outra de estar no mundo.

Harmoniza-te com este mundo de saúde física, astral e espiritual.

Existe um mundo sem medo, sem ansiedade, sem pavor.

Um mundo seguro e cheio de Amor.

É este mundo que recebe a ti, te acolhe e integra.

Entrega-te a este mundo que te recebe.

Sem medo e sem dúvidas.

Sem titubear.

Respondo: sim!

 

E imediatamente:

Estou na cabana e mais uma vez acordo no meu corpo de luz, vendo os lindos e delicados raios de luz deste delicioso sol se infiltrar pelas frestas.

Estou em meu corpo de luz e ele está sendo curado e ativado.

Aqui há somente Paz e Benção.

Não há pressa e nada precisa acontecer ou se realizar.

Aqui estou e posso ficar.

Pouco a pouco vou me acostumando com esta sensação de paz e benção, onde posso simplesmente Ser e Estar.

Entra na cabana aquele que eu agora sei, é o Pajé.

Ele me saúda e sorri para mim.

Ele me diz que aos poucos vou me acostumar com este sentimento e estado de simplesmente viver o momento presente.

Diz que isto exige um aquietamento dos átomos sutis que me compõem.

E que esta é uma das finalidades desta cura profunda que acontece nesta cabana.

O estado do Ser.

É a transformação mais difícil e importante.

Sinto pouco a pouco uma tranquilização também dos átomos do meu corpo material.

À medida que eles se tranquilizam sinto que algo se abre e expande dentro de mim.

No corpo e na consciência que são um só.

Neste momento sinto que eu sou o Pajé, sou eu mesma e somos um só.

Uma imensidão eu sou e vivo.

Ele diz que essa é a experiência constante de todos os que vivem aqui.

“Aqui” é este Estado de Consciência e Participação em tudo o que existe.

Ele responde à minha pergunta mental: Sim. Aos poucos os átomos que compõem o corpo vão se habituando a esta outra frequência vibratória.

Isto leva algum tempo até se tornar confortável e habitual.

Ele me diz que alguns tratamentos facilitam este processo.

Minhas queridas gnominhas azuis entram na cabana, munidas de seus implementos.

Ele sorri para elas e também para mim.

Elas começam a me lavar delicadamente com seus escovões.

Sei que isto acontece porque eu gosto de purificações. Rs

Suas vassouras espalham por todo o meu corpo um unguento (plasma?) azul.

Azul como elas.

Azul claro e vibrante.

Este é um bálsamo tranquilizador. Ajuda a tranquilizar a agitação da matéria.

Me dão uma cuia repleta deste plasma para que eu beba também.

Ele se espalha por todo o meu corpo que aos poucos vai se tornando azul por dentro e por fora.

Gosto de ser azul! Isto me traz conforto e alegria.

Me vem a gratidão por estar sendo cuidada e isto é muito relaxante.

Azul como Krishna! Azul como um deus de amor.

Estou me transformando em amor por dentro e por fora.

A única coisa a fazer agora é repousar e deixar o azul mais lindo atuar.

Também minha “cama” agora é azul.

A atmosfera da cabana também vai se azulificando.

E eu vou mergulhando neste profundo azul de céu e mar.

Também eu, em minha realidade física quero me entregar a este azul.

Para isto vou me deitar.

Oro: que todo o meu corpo físico possa se abrir a todas estas transformações.

Que toda esta energia maravilhosa possa se ancorar aqui no Grande Ilê.

Que o Grande Deva do Grande Ilê possa abençoar e reger de forma absolutamente harmônica todo este processo de transformação.

Agradeço toda a paz e todas as benção recebidas.

 

Saravá!

 

 

* Alguns meses antes desta Iniciação comecei a ter vertigens. Sabia que não eram fruto de doença, mas faziam parte das transformações internas que vivia. Com o tempo isto se confirmou. Estes e outros sintomas físicos são comuns em processos espirituais.

Incomodam, mas passam!

Autor

O Caminho Espiritual sempre foi meu foco de interesse na vida adulta: estudo, reflexão, meditação, autoconhecimento, crescimento e transformação pessoal. Partilhar o que encontramos nesta jornada também é uma exigência do Caminho. Por isto estou aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *