Luz Azul

Dia 7

Luz Azul


 

Começo a meditação e estou na cabana de Luz Azul.

Fico apenas alguns instantes por lá, e em seguida estou de volta ao meu corpo físico, sentada em postura de meditação.

 

Fico desconcertada! Mas felizmente, ainda consigo ouvir o meu Eu Superior:

“Você teve a resposta que precisava.

Não tenha medo de agir!

Cabe a você proteger o teu campo de cura, verdade e transformação.

ESTAR ATENTA AOS TEUS VERDADEIROS SENTIMENTOS É UMA FORMA DE SER ORIENTADA PELO MAIS ALTO EM TODO O MIÚDO DA VIDA.

Fique atenta a si mesma. Só assim você poderá construir para si um cotidiano agradável e apoiador.

Não é mais tempo de perder energia e foco com pessoas e situações que te desgastam.

É tempo de preservar teu corpo material e tua alma para o Trabalho Maior.

Fica na paz”.

 

 

Nesta época, eu estava às voltas com alguns relacionamentos não muito saudáveis. Dois relacionamentos em especial: um mais periférico e outro mais central.

A ativação desencadeada pelo processo da Iniciação tornou claro para mim que havia chegado o momento de agir: colocar limites firmes e estancar a sangria de energia que estes relacionamentos inadequados estavam produzindo em minha vida.

Não conseguir manter a vibração necessária (nesta meditação) para permanecer consciente no plano mais alto da Aldeia de Luz, tornou muito claro para mim o quanto estes relacionamentos estavam me drenando e bloqueando meu caminho de crescimento e evolução.

De maneira nenhuma culpo por isto as pessoas envolvidas nestas relações.

Sabia que a responsabilidade era toda minha. Cabia a mim, expressar os limites claramente e recolocar estas relações, mesmo que o custo emocional fosse bastante alto (e de fato, era alto sim).

Fiz a minha escolha!

Escolhi a saúde e administrei a tempestade!

 

Escrevendo isto agora, na distância do tempo, congratulo-me pela minha escolha, e agradeço à Orientação Espiritual todo esclarecimento e ajuda que tive na ocasião.

Acredito que também para as pessoas envolvidas a solução encontrada foi a melhor solução.

Desafiante!…  Mas trouxe para todos nós muito crescimento e reflexão.

 

É assim que de fato acontece o desenvolvimento espiritual: precisamos superar nossas dificuldades e encarar de frente os aspectos da nossa sombra que bloqueiam o Caminho.

Precisamos ter a coragem de abrir mão, renunciar, transformar.

 

No fundo, é sempre o mesmo: entregamos o LIXO dos nossos equívocos, maus hábitos e auto-limitações e recebemos em troca o OURO do crescimento, da coragem e da expansão!

 

Pensando bem… é um bom negócio!

Uma troca bem lucrativa! Rsrsrs

 

 

 

 

 

 

Autor

O Caminho Espiritual sempre foi meu foco de interesse na vida adulta: estudo, reflexão, meditação, autoconhecimento, crescimento e transformação pessoal. Partilhar o que encontramos nesta jornada também é uma exigência do Caminho. Por isto estou aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *